Feeds:
Posts
Comentários

Não, cala a boca !

 

 

Sou fã do Quora.

Se vc tem uma pergunta, é 99,99% provável que alguém já tenha perguntado, e outrém respondido, a mesma dúvida por lá.

E as respostas são francas e objetivas, dadas não pq. tem alguém pagando, mas pq. a pergunta é válida e faz sentido investir tempo (a maior das preciosidades nos dias de hoje) respondendo.

E, como todos podem votar na resposta (algo que os geeks chamam de crowdsourcing … argh), as melhores respostas emergem na multidão.

Algumas são hilárias, como aquela abaixo, sobre pq. o Dropbox é mais popular que outros aplicativos com funcionalidade análoga.

Depois de ler, já sei que eu nunca mais vou ser capaz de discutir sobre funcionalidades de produto sem iniciar a frase com “Não, cala a boca !”

De modo análogo ao KISS (Keept it simple stupid), deviam padronizar o uso do termo NCAB. “Não, cala a boca”.

*********************************
Why is Dropbox more popular than other programs with similar functionality?
E.g., SugarSync, Windows Live Sync, Google Drive, SkyDrive, Omnidrive, iCloud, etc., which are or were free.Edit

Michael Wolfe, On startup #4 and counting.
Well, let’s take a step back and think about the sync problem and what the ideal solution for it would do:

There would be a folder.
You’d put your stuff in it.
It would sync.

They built that.

Why didn’t anyone else build that? I have no idea.

“But,” you may ask, “so much more you could do! What about task management, calendaring, customized dashboards, virtual white boarding. More than just folders and files!”

No, shut up. People don’t use that crap. They just want a folder. A folder that syncs.

“But,” you may say, “this is valuable data… certainly users will feel more comfortable tying their data to Windows Live, Apple’s MobileMe, or a name they already know.”

No, shut up. Not a single person on Earth wakes up in the morning worried about deriving more value from their Windows Live login. People already trust folders. And Dropbox looks just like a folder. One that syncs.

“But,” you may say, “folders are so 1995. Why not leverage the full power of the web? With HTML5 you can drag and drop files, you can build intergalactic dashboards of statistics showing how much storage you are using, you can publish your files as RSS feeds and tweets, and you can add your company logo!”

No, shut up. Most of the world doesn’t sit in front of their browser all day. If they do, it is Internet Explorer 6 at work that they are not allowed to upgrade. Browsers suck for these kinds of things. Their stuff is already in folders. They just want a folder. That syncs.

That is what it does.

Suggest Edits

Querida Julie

photo (10)

Atenção para o detalhe amarelo no body branco 🙂

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Filha,

Meu primeiro post para vc fez tanto sucesso que venho amadurecendo a idéia de escrever-lhe frequentemente, recorrentemente, diariamente, apaixonadamente.

Hoje tive a absoluta certeza disso apos assistir o vídeo promocional do Google Chrome, que mostra um pai apaixonado escrevendo, filmando, postando fotos e registrando intensos momentos com a filha.

Nao deixe(m) de assistir … só certifique(m)-se antes de ter um lenço por perto, pq. não há como não se emocionar:

 

 

Pois bem, depois desse video não dá para não escrever para você.

Não que não saiba o quanto papai te ama: ainda que não fale, demonstra isso a cada sorriso banguela, a cada cheirada no cangote, a cada olharzinho de quem está descobrindo o mundo e se apaixonando por aquele homem que chega em casa todo final de tarde.

Mas é que papai te ama tanto que não basta só te contar: é  preciso gritar, mostrar para todos, publicar e compartilhar o quanto você, simplesmente por existir, tornou nossa vida – minha, de mamãe, vovós  e vovôzinho, e de todos que a cercam – impensavelmente intensa, cheia de amor, dotada de um significado especial. Difícil de entender para quem nunca teve filhos, e tão fácil de sentir para quem já é pai e mãe.

Atualmente, compartilhamos vídeos e fotos seus via email com o restante da família. Até criamos um perfil seu no Facebook, e ainda estamos discutindo como (e se) usa-lo antes que vc mesmo esteja grandinha para fazê-lo por conta (e risco :-)) própria (os). Mamãe também posta fotos suas no Facebook dela, e cada post vira sucesso instantâneo, com inúmeros Likes e comentários da rede de amigos.

Papai tem sido mais comedido, por motivos diversos. Falta tempo, sobram aversão a redes sociais e dúvidas sobre o que vc vai pensar qdo grandinha por eventualmente ter sua imagem exposta de uma forma que talvez vc mesmo não fizesse.

Mas, acima de tudo, há rejeição minha à superficialidade de um simples post no Facebook, de uma simples imagem bonitinha. De só compartilhar uma imagem/vídeo e 140 caracteres, qdo na verdade cada foto, cada momento, tem por trás toda uma história, uma reflexão, uma paixão …

Por isso, decidi usar o blog. Aqui, mais do que mostrá-la pro mundo, papai pode se dirigir a vc, escancarar seus sentimentos, registrar suas histórias, tentar expressar em palavras tamanha felicidade por vc existir. Celebrar cada minúscula conquista sua ao descobrir o mundo ao nosso lado.

Quem sabe esta nova linha de posts, falando não apenas sobre, mas para você, não ganhe guest posts (post de convidados) diversos ? Certamente, mamãe, vovó Fátima e, mais do que ninguém, vovôzinho Luiz (que tem o dom da escrita, vc aprenderá em breve) terão muito a contribuir com esta história, e estão desde já convidados a participar da conversa e se dirigir a você.

Acima de tudo, espero que amanhã, grandinha, vc possa ler, se orgulhar e se emocionar com cada uma destas mal-traçadas  linhas, compartilhando-as com seus seus filhos/as, meus netos/as.

E que possa relembrar, pela leitura, o que sente a cada beijo, e o que ouve a cada conversa, à qual não entende, mas que pelos seus olhinhos sei que  já compreende : o quanto papai a ama.

Do seu pai,

Fábio Póvoa

En – gatinha – ndo !

Julie no tablado de engatinhar

Julie no tablado de engatinhar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Minha querida Julie,

Você cresce a olhos vistos ! A cada dia, uma novidade: um trejeito, um som, uma brincadeira, uma surpresa diferente.

Agora você aprendeu a engatinhar !

Já consegue se apoiar de joelhos (papai ia falar ficar de quatro, mas isso não é posição de uma senhorita prendada !). Mamãe te veste com um macacãozinho com plástico no pé, que dá um maior atrito com o chão e lá vai você, toda faceira pela casa, desbravando um universo de quartos, banheiros, cozinha, corredores, sala …

Imagino como tudo deve te parecer tão grande, alto, inalcançável aos seus bracinhos pequeninos. Bem … nem tudo: os fios eléctricos estão ao seu alcance!! E, mais interessante ainda, as tomadas elétricas vêm com dois buraquinhos supermisteriosos, nos quais vc já tenta enfiar os dedinhos para ver o que tem dentro. Papai já comprou protetores de tomada (no formato de carneirinhos !) para evitar os choques. Você, que já é toda elétrica por natureza.

Além de engatinhar pela casa, você ganhou agora um tablado de espumas no seu quartinho ! Multicolorido e macio, ele parece um palco para você performar.

Mamãe me contou que, ao chegar do trabalho hoje, você soltava gritos de felicidade como quem diz: “Mamãe, veja meu rinque de ‘engatinhamento'” :-).

Papai e mamãe não vêem a hora em que você vai, de repente, se levantar e dar os seus primeiros passinhos.

E, então, nosso cotidiano deixará de ser “ficar” com a Julie, para correr atrás dela pela casa 🙂

Te amamos, filha.

Papai e mamãe

O_lado_sombrio_da_tecnologia (page 1 of 3)

 

 

 

 

Li nas páginas amarelas da Veja de 9/1/13 uma entrevista com Susan Greenfield, renomada pesquisadora inglesa sobre os efeitos da tecnologia na mente humana.

Ela alerta para o fato de que, em excesso, estímulos da era digital – internet, redes sociais, msgs de texto, videogames e afins – provocam riscos para o cérebro, em particular de crianças.

Imersas no mundo virtual, passando horas a fio na frente de telas – TVs, smartphones, tablets, jogos portáteis, notebooks – em mundo virtuais formados por redes sociais, suas (nossas !) mentes estão sempre em estado de prontidão para responder rapidamente a um email ou msg de bate papo. Tal disponibilidade instantânea para os apelos digitais interativos, dominada pelo sentidos e não pela cognição, deixa a mente em estado semelhante ao provocado pelo Alzheimer ou mesmo pelo autismo.

Quem tem filho pequeno e vê o efeito das Galinhas Pintadinhas sabe do que ela está falando. Se por um lado é uma bênção para os pais (por calar e prender a atenção), por outro lado é fácil imaginar o contraponto … como bem diz a autora:

O cerne do problema é deixar de exercer, por causa da internet, outras atividades essenciais para o desenvolvimento do cérebro e para a manutenção da saúde mental. Passar 5 hs seguidas jogando videogame ou no Facebook pode ser bem estimulante, mas são cinco horas a menos para abraçar alguém, caminhar pela praia, conversar cara a cara com um amigo em um bar ou restaurante.

Crianças se formam subindo em árvores, sentindo o calor da luz solar no rosto, correndo atrás dos amigos em um parque. O perigo é satisfazer-se com um simulacro digital das sensações reais.

Pense na fábula da princesa presa na torre. Existe uma ENORME diferença entre a experiência de ler sobre Rapunzel em um livro e a de participar de um game em que o objetivo é resgatá-la. O livro apresenta à criança a narração plena da história da princesa. A vida dela faz parte de um contexto. Já no game a princesa é apenas um objetivo, não importa nem como ela chegou a ser aprisionada na torre, não se constrói em nenhum momento um vínculo emocional com a personagem, tampouco se discutem as questões éticas de aprisionar alguém ou as virtudes de caráter ou de coração do ato de salvá-la. A única coisa que importa é ganhar o jogo e passar de fase. Parece-me que são duas vias bem distintas.

Reflitam sobre isso antes de gastar dinheiro comprando um videogame pros seus filhos (ou para você), ou deixá-lo, desde criança, perdido e absorto num mundo virtual.

Aqui em casa, videogame não entra e o uso da Internet será restrito e supervisionado, com enfoque em leituras e materiais educativos.

E, com três cachorrinhas, a atividade é garantida. 🙂

Bjks,

Fábio

Saudade da minha princesinha

Filha,

Desde 4a feira, há 5 dias, vc foi com a mamãe para Redenção para visitar vovó Valda, tia e madrinha Maia e tia Rosa.

Papai não tem palavras para expressar o quanto sente saudades suas. Onde está minha princesinha, aquela verdadeira jóia gorducha, de bochechas rosadas, dormindo como um anjo com os bracinhos esticados para cima ? Ver seu bercinho portátil, que fica ao lado da nossa cama no quarto, é demais para o coração de papai, então resolvi desmontá-lo. Melhor vê-lo guardado, do que notá-lo vazio, sem ter você rolando de um lado pro outro, e fazendo abdominais sempre que alguém passa por perto, para enxergar o que está  acontecendo.

De manhã, ao acordar, cadê aquela danadinha que me dá bom dia com um sorriso banguela capaz de encher o coração de alegria ? Qualquer brincadeira do papai, um faz-de conta que vai mordê-la, um cheiro no cangote, um barulho com a boca, um sorriso e uma piscada, são aos seus olhinhos a coisa mais divertida que já existiu na face da terra.

Após trocar sua frauda, já que mamãe está podre por ter acordado várias vezes para amamentá-la durante a noite, começa a fase mais divertida da brincadeira. Com você já totalmente desperta,  começa uma procissão de brincadeiras, seja da girafinha Sosô, da chupeta com seu carneirinho branco e correntes de puxar. E quando papai, deitado, te levanta lá no alto, para baixá-la até que seu rosto toque o dele, em meio a risadas deliciosas, em que você não perde a chance de dar uma mordida, às vezes lambida, no narigão dele.

Não raro, é ele quem cai no sono depois de tanta brincadeira. Você não desiste, e ainda fica ali a brincar, meio emburrada, tentando entender porquê papai parou de brincar logo na hora em que a diversão havia apenas começado … :-).

foto 1 (3)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vendo esta foto, papai se dá conta do quanto você está parecida com ele. O mesmo nariz de batata, o queixinho, os olhinhos, a boca …

Ah, filha, quando tiveres os seus, poderá entender o quanto você – sua risada, sua presença, seu cheirinho, suas lambidas –  é uma dádiva divina, e o quanto não se consegue mais imaginar a vida sem estar ao seu lado.

Não vejo a hora de reencontrá-la em Goiânia, junto com a priminha Clara, vovó Fátima e o vovôzinho.

Te amo, e sinto enormemente sua falta.

Do papai chorão saudoso,

Fábio

Total Baby

Filha,

Registrar todos os números que cercam o seu cotidiano é um desafio hercúleo.

A pediatra faz inúmeras perguntas básicas, tais como qtdade de fraldas (cocô e xixi), qtdade e tempo de mamadas, duração do sono, etc … 🙂  Papai e mamãe não têm conseguido nem dormir direito, qto mais se lembrar da qtdade de fraldas na última semana. A única resposta que tenho é para a pergunta sobre “Quantas horas eu tenho conseguido dormir por noite ?”. Resposta: não mais do que 3 horas contínuas 🙂

Para ter informação confiável sempre à mão, e evitar ficar anotando em rascunhos de papel, nada como uma solução típica de pai geek: um aplicativo pro iPhone. Como já dizia Steve Jobs, “there is an app for that”.

Depois de alguma pesquisa, escolhi o Total Baby, um fantástico aplicativo para iPhone e iPad que permite registrarmos de forma fácil e intuitiva os principais eventos relacionados ao seu cotidiano. Agora, basta clicar em um botão ao começo (Esquerdo ou Direito) ou final (Stop) de cada mamada, quando uma fralda é troca (xixi, cocô ou ambos !) e/ou quando você acorda ou cai no sono como um anjinho.

O aplicativo possui ícones grandes (mamadeira, fralda, sono), o que facilita bastante o seu uso, principalmente de madrugada e com pouca luz no quarto. Há também alarmes automáticos inteligentes, configuráveis e relacionados a eventos: o meu preferido é o alarme automático a cada 3 horas após o final de uma mamada, para garantir que não esqueçamos (ou apaguemos mortos de sono) e vc não seja amamentada … Bem, isso se o seu berro já não fosse suficiente para acordar o quarteirão ! :-).

O aplicativo permite também seu uso em mais de um dispositivo, com sincronização sem fio via Wifi, de modo que papai e mamãe podem utilizar seus respectivos iPhones, sem perder nenhuma informação. Por fim, ele gera gráficos e relatórios diários, semanais e mensais, permitindo que acompanhemos a evolução do seu sono, mamadas, mijadas e cagadas.

Veja abaixo algumas telas com dados reais do seu cotidiano:

Image

Image

Qdo crescer, vc poderá visualizar os relatórios e, principalmente, agradecer sua mãe por te amamentar A CADA 3 HORAS, inclusive ao longo da noite !!

Papai e mamãe te amam.

Fábio e Geri

Pelo futebol arte

 

 

E surpreendentemente, após finalmente encontrar um maior padrão de jogo para a Seleção e vencer a Argentina no Superclássico das Américas, Mano é abruptamente demitido por José Maria Marin.

Naturalmente, a derrota nas Olimpíadas e a falta de consistência pesaram, mas a razão da demissão obviamente não é de ordem técnica. Mano tem seus defeitos, em particular a frieza, o excesso de meta-frases, convocações duvidosas (Hulk ?) e uma vinculação com o Corínthians, não exatamente uma unanimidade nacional.

A web está repleta de informações sobre a demissão, mas falta exatamente o essencial – o porquê, a justificativa, o racional, o critério. A entrevista de Andrés Sanchez para explicar a demissão é um exemplo bem acabado de evasivas e falta de conteúdo. “O presidente deseja novo planejamento, métodos e critérios”. Quais métodos e critérios, cara pálida ? E, se você, que é Diretor de Seleções, não concorda, pq. fica sentado na cadeira ? Para “respeitar a hierarquia”? Agora a CBF virou exército ?

Parece-me que o motivo é claramente político: Marin deseja dar uma demonstração de força para diminuir e enquadrar exatamente o próprio Andrés Sanchez, natural postulante ao cargo de presidente da CBF, e que tem forte ligação com o treinador, a quem recrutou enqto presidente do Corinthians.

Virada a página, resta olhar pra frente. E para cima. E lembrar que Seleção Brasileira é paixão nacional, e um dos poucos ícones no país em que TODO MUNDO projeta valores de primeiro mundo: qualidade, competência, resultados, futebol arte, vitórias, seriedade, superação, entrega, comprometimento, espetáculo. Se o dia a dia do restante do país – no trabalho, na política, na moralidade pública – fosse assim, já seríamos há muito um país de Primeiro mundo.

E é exatamente por isso que, POR FAVOR, não me venham com nomes como Luiz Felipe Scolari. Nada contra o técnico, campeão mundial em 2002, mas o Brasil precisa almejar no Futebol o melhor, o excepcional, o utópico, o sinônimo de vencedor e de profissional de futebol arte e de resultados. Que esteja  acima da própria mesquinharia política caseira da CBF.

E, convenhamos, só existe hoje um nome no Mundo que reflita estas características: Pep Guardiola.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ele que inclusive já sinalizou seu interesse e disponibilidade para assumir a Seleção canarinho imediatamente, conforme notícia do editor do Lancenet.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fica aqui o meu voto público.

Vem, Pep, e traga para a seleção o trabalho invejável que vc fez no Barcelona, para coroar ainda mais sua carreira vitoriosa, e incendiar este país em 2014.